Rotinas de DP

Absenteísmo: o que é, por que acontece e como evitar

Employer RH
Escrito por Employer RH

Como a atuação estratégica do RH pode amenizar problemas com faltas e atrasos dos empregados?

Para começar a leitura deste artigo é importante entender o conceito de absenteísmo. O termo técnico refere-se a um problema bastante comum dentro das empresas: a ausência de empregados, que pode ser frequente ou esporádica e também inclui atrasos ou não cumprimento da carga horária total semanal.

Agora que você já sabe o significado da palavra, vale a reflexão. Um índice alto de absenteísmo significa que alguma coisa não vai bem na empresa, especialmente quando o número de empregados que se ausentam também é alto. Em casos pontuais – um único empregado que falta várias vezes no mês –, pode ser um indicativo de que o colaborador está passando por problemas pessoais.

Como descobrir a taxa de absenteísmo na sua empresa?

Essa tarefa conta com um certo feeling que os profissionais da área têm: se você percebe a ausência de empregados regularmente ou observa que o comprometimento com horários tem mudado, pode ser a hora de ligar o sinal de alerta. Mas só feeling não é suficiente! Um bom controle de ponto certamente te ajudará a avaliar os números de faltas, atestados e atrasos dos empregados. Além disso, controlar os horários de entrada e saída é fundamental para calcular a remuneração de cada um, avaliar o desempenho, mensurar a produtividade – e proteger a empresa de possíveis passivos trabalhistas.

Existe um indicador para avaliar a taxa de absenteísmo?

Não, mas você pode criá-lo. Os números variam de acordo com a carga horária e a quantidade de empregados de cada empresa. Claro que, quanto mais perto do zero, menor é o índice de ausência de empregados, mas é importante adaptar este indicador à realidade do seu negócio.

Por que as pessoas faltam ao trabalho?

Há inúmeras situações que levam o empregado a ausentar-se da empresa. Problemas de saúde, emergências familiares, consultas médicas, compromissos que só podem ser realizados em horário comercial. Mas quando as faltas tornam-se frequentes e nem sempre são justificadas, o papel do RH é analisar cada situação e buscar maneiras de controlar o problema.

Veja agora duas situações bastante comuns que levam ao absenteísmo.

  1. Desmotivação

Empregados que eram pontuais, mas agora atrasam-se com frequência; colaboradores que nunca faltam e começam a ausentar-se periodicamente: será que eles estão desmotivados? É importante que o RH avalie o cenário macro. Houve alguma mudança dentro da área onde esta pessoa trabalha? Há mais pessoas com este mesmo comportamento? Qual é o perfil do líder desta equipe? Houve sobrecarga de trabalho recentemente? Tem passado por algum problema pessoal, como separação, por exemplo?

  1. Insatisfação

Diferente da desmotivação, que pode estar relacionada aos itens citados acima, a insatisfação acontece quando o empregado tem dificuldade em aceitar alguns pontos da sua situação profissional. Pessoas que não tiveram aumento de salário nos últimos anos, por exemplo, tendem a ficar insatisfeitas e até mesmo buscar oportunidades de trabalho no mercado. Por isso é importante que a empresa tenha uma política de cargos e salários consolidada, e que o RH invista constantemente no desenvolvimento de todos os empregados.

Como reduzir o absenteísmo dentro da minha empresa?

A resposta é simples: com uma boa gestão de pessoas! Esta função estratégica do RH pode ser muito eficaz para melhorar a assiduidade dos empregados. Mas afinal, quais são as boas práticas que vão contribuir para um ambiente de trabalho mais agradável e uma equipe mais produtiva? Descubra a seguir.

  1. Inicie o diálogo. Muitas pessoas têm dificuldade em expor seus problemas ou insatisfações. Quando esta iniciativa parte da empresa, com intermédio do RH, o empregado entende que está sendo ouvido, que a empresa está preocupada com ele. Nesta hora é bom estar preparado para ouvir críticas, reclamações e problemas que você não sabia que existiam. Não esqueça que você também precisa falar: o que a empresa pode fazer para melhorar a situação? Qual o prazo para dar uma resposta ao empregado?
  2. Promova um bom ambiente de trabalho. Isto tem a ver com criar um ambiente cooperativo, com pessoas que trabalham em harmonia; mas também tem a ver com o espaço de trabalho. Boa insolação, salas arejadas, equipamentos em bom estado: será que não falta alguma destas coisas no ambiente?
  3. Esteja perto dos líderes. Acompanhe quais são as metas de cada empregado, se elas são viáveis, tangíveis e têm a ver com a função. Os líderes das equipes costumam ser os primeiros a perceber que determinado empregado está com problemas.
  4. Faça a conferência de atestados médicos. Uma tarefa delicada, mas de extrema importância. Há empregados que, por receio de serem dispensados ou mal compreendidos, apresentam atestados médicos a todo momento – isso impede o RH de identificar qual é o verdadeiro problema.
  5. Invista em comunicação clara e objetiva. Disponibilize aos empregados ferramentas para acompanhar seu registro de ponto, seus holerites e comunicados gerais da empresa. Ser surpreendido com uma mudança de gestor ou de área pode levar o empregado à insatisfação. Da mesma forma, demorar para entregar documentos obrigatórios aos colaboradores demonstra despreparo e comunicação falha.
  6. Leve suas ferramentas à sério. De nada adianta ter um bom controle de ponto se a empresa tem uma cultura de concessões. As regras estabelecidas na política interna e no contrato de trabalho devem ser seguidas à risca. Da mesma forma, a empresa precisa entregar ao empregado tudo o que está dentro do acordo: remuneração, benefícios, horas extras, entre outros.

Você está preocupado com o absenteísmo na sua empresa? Tem dificuldades em gerenciar o ponto dos empregados? Use o espaço de comentários para trocar ideias!

 

Sobre o autor

Employer RH

Employer RH

Fundada em 1986, a Employer RH é reconhecida pela excelência na prestação de serviços de contratação, gestão, terceirização, administração de mão de obra temporária e de estágios.
É uma empresa de RH que desenvolve projetos de software e serviços online e na nuvem para este setor, como: folha de pagamento, benefícios ao trabalhador, ponto eletrônico, painel do RH, banco de currículos e gestão de cargos e salários.
A matriz localizada em Curitiba, conta com o apoio de mais de 30 filiais que atendem empresas de médio e grande porte de todas as regiões do Brasil.

Deixar comentário.

Share This