Cargos e Salários

Gestão de pessoas: como definir salários e benefícios estrategicamente

Employer RH
Escrito por Employer RH

Despertar a paixão e inspiração da equipe é elemento central em empresas que reconhecem a importância de valorizar e tornar o trabalho de seus funcionários cada vez mais significativo.

Com isso, os profissionais de gestão de pessoas têm se perguntado como otimizar as estratégias no momento de estruturar como definir salários e benefícios. A remuneração estratégica torna-se um diferencial competitivo para atrair talentos e mantê-los estimulados a oferecer um melhor desempenho constantemente. Caracteriza-se por um novo jeito de gerar valor, que vai além do salário fixo.

Nesse modelo, não apenas o cargo define qual será o salário no final do mês, mas um conjunto de métricas atreladas ao desempenho individual e necessidades de cada um, levando em consideração sua dedicação, indicadores de performance, qualidade das entregas, além de diversos outros fatores.

Por que usar a remuneração estratégica?

Ao pensar nas formas de melhorar o desempenho de uma organização, é importante levar em consideração a capacidade de ampliar a receita e melhorar sua eficiência: aspectos que se fazem possíveis através de uma excelente gestão de pessoas.

Priorizar a gestão pode melhorar a estratégia ao definir onde se vai investir. Um bom exemplo é escolher aquilo que vai gerar uma maior satisfação para os membros da equipe. Estes são os principais responsáveis por melhorar a experiência do cliente e se dedicar a elevar a qualidade dos produtos e serviços oferecidos.

Em paralelo, a empresa economiza ao otimizar ou reduzir promoções de vendas ineficientes, reduzir os índices de turnover, eliminar custos administrativos desnecessários, dentre outros fatores que não agregam valor e, pelo contrário, representam grandes despesas.

Como desenvolver um planejamento eficaz ao definir salários e benefícios estrategicamente?

1. Faça um diagnóstico antes de começar

Ao iniciar mudanças significativas, como definir salários e benefícios, é importante fazer um levantamento do momento atual da organização.

Conhecer sua saúde financeira, nível de preparação das pessoas para uma mudança organizacional, o alinhamento com as estratégias globais, a capacidade de adaptação e o perfil dos funcionários impactados são alguns exemplos.

Este também é o momento ideal para realizar um estudo de mercado e como está sendo exercida a estratégia para definir salários e benefícios em áreas afins. Para ajudá-lo, o Portal Salário BR disponibiliza médias salariais por cargo, estado e porte das empresas.

2. Conheça os anseios dos funcionários

Se o objetivo é satisfazer colaboradores e deixá-los mais estimulados a fazer um trabalho bem feito, torna-se fundamental ouvir e compreender quais seriam os formatos que mais atenderiam às suas necessidades.

Deixar os funcionários expressarem seus desejos, expor benefícios que consideram mais interessantes e até mesmo possibilitar que eles realizem uma votação sobre suas preferências: estes podem ser caminhos para encontrar a melhor estratégia. 

3. Crie um plano de implementação

Para que as mudanças ocorram de forma eficaz e alinhadas aos objetivos almejados, deve-se criar um plano de ação com um planejamento dos principais passos no período de implementação.

Deve-se levar em consideração prazos, postura da liderança, necessidade de treinamento, apoio à comunicação do processo, formas de medir resultados, análise do clima e motivação ao longo do período de implementação, dentre outros fatores. É importante que haja abertura para eventuais adaptações, com objetivo de ter uma constante evolução do plano.

4. Defina métricas claras

Para que sejam cobrados de suas metas e objetivos, é fundamental que os funcionários conheçam e entendam o que é esperado deles. Além disso, para conquistar a confiança, é necessário que eles acreditem na eficácia da mudança e nos benefícios que estão sendo disponibilizados, para que se sintam engajados a apoiar no atingimento dos indicadores.

É importante se dedicar para alcançar uma estratégia sofisticada e que atenda a vários aspectos, mas no momento de apresentar à equipe, todos os pontos devem ser esclarecidos e entendidos por todos.

5. Reavalie o processo constantemente

Não adianta criar um novo formato e torná-lo estático, sem possibilidade de evoluir com os feedbacks que forem surgindo ao longo do processo. É importante que seja respeitado o período experimental e que, conforme dito acima, haja espaço para adaptação e constante participação das pessoas no seu aprimoramento. 

6. Seja transparente

As pessoas estão sempre atentas às diversas formas de remuneração que ocorrem dentro de uma empresa e não há nada mais desestimulante que um sistema injusto e manipulado.

Ter um plano de remuneração transparente possibilita às pessoas conhecerem as possibilidades, se sentirem estimuladas a atingir métricas, alcançar novos cargos, identificar eventuais falhas, dentre outros aspectos. É uma excelente maneira de fazer as pessoas se sentirem empoderadas e motivadas.

7. Fique atento à cultura

Ao implementar um novo plano de como definir salários e benefícios, é importante que este seja compatível à cultura da empresa e suas nuances. A cultura pode funcionar como obstáculo ou como principal vantagem competitiva necessária ao sucesso do novo plano.

Avalie se a cultura está alinhada e dedique esforços para torná-la uma aliada no momento de alcançar os mais profundos objetivos. Esse é um bom momento. Qualidades de uma cultura favorável aos planos são: confiança, responsabilidade, cuidado, transparência, integridade e lealdade.

8. Priorize a saúde e o bem-estar

É importante observar que a criação de métricas para a remuneração variável pode causar um aumento no índice de stress dos funcionários, já que os ganhos ficam atrelados à sua performance. Isso pode acarretar o aumento de horas trabalhadas, gerar ansiedade e altos níveis de competitividade entre os colegas.

A empresa deve, em paralelo, estimular qualidade de vida e uma jornada de trabalho confortável, que priorize o bem-estar do funcionário, zelo por sua vida pessoal, sua integridade física e psicológica. Ao se manterem saudáveis, os colaboradores terão mais energia para realizar um excelente trabalho.

Como a definição de salários e benefícios pode ser estratégico?

Construir um ambiente onde as pessoas se sintam felizes e motivadas a trabalhar é um grande desafio. É importante compreender os diversos perfis psicológicos e suas motivações, o que cada um tem como objetivos, mas principalmente que todos eles buscam aprender, crescer e se divertir.

A riqueza não é o principal fator para o alcance destes anseios e as empresas precisam compreender isso para oferecer um trabalho que seja, acima de tudo, agradável e desperte a iniciativa de seus funcionários.

Para isso, o principal é que se desenvolva uma abordagem consciente, em que haja equidade externa e interna, benefícios igualitários, saúde e bem-estar da equipe e alegria no trabalho. Os benefícios serão compartilhados por todos e as equipes se manterão estimuladas e colaborativas entre si.

Gostou do post? Tem outras dicas de como definir salários e benefícios com sucesso? Acompanhe nosso Facebook, LinkedIn, YouTube e Twitter para conhecer diversas soluções e otimizar sua área de gestão de pessoas.

 

Sobre o autor

Employer RH

Employer RH

Fundada em 1986, a Employer RH é reconhecida pela excelência na prestação de serviços de contratação, gestão, terceirização, administração de mão de obra temporária e de estágios.
É uma empresa de RH que desenvolve projetos de software e serviços online e na nuvem para este setor, como: folha de pagamento, benefícios ao trabalhador, ponto eletrônico, painel do RH, banco de currículos e gestão de cargos e salários.
A matriz localizada em Curitiba, conta com o apoio de mais de 30 filiais que atendem empresas de médio e grande porte de todas as regiões do Brasil.

1 comentário

  • Amei todas as dicas bem aproveitado, salvei todos para avaliar melhor e aplicar em ação onde trabalho.

Deixar comentário.

Share This