Como diminuir o turnover

Como diminuir o turnover

Índice

Tudo o que você precisa saber sobre esse termo

Segundo a etimologia, possui um significado pautado naquilo que é “virado”; “uma renovação”. Conhecido amplamente no RH, turnover quer dizer a taxa de rotatividade de colaboradores em uma empresa, ou seja, a entrada e a saída de profissionais comparado ao número total. Simplificando: refere-se às contratações e desligamentos, bem como as suas consequências para o negócio. “Como diminuir o turnover”
As altas taxas de turnover indicam que há problemas internos que estão resultando na perda de talento na equipe, traz um sinal de alerta à gestão da empresa. Para entender mais sobre o tema, traremos as respostas para essas perguntas: quais são os tipos de turnover? Qual sua principal motivação? E, principalmente, como diminuir esse índice?

Quais são os tipos de turnover?

Existem quatro principais tipos de turnover:

  • O involuntário – a demissão parte da iniciativa da própria organização;

  • Voluntário – quando é o colaborar quem entra com o pedido de demissão;

  • Funcional – uma subdivisão do voluntário. Nesse caso, o colaborador apresenta um baixo desempenho;

  • Disfuncional – é o contrário, e o colaborador de alto desempenho pede a demissão.

Quais as principais causas do turnover?

Existem variáveis quanto ao resultado desse número. Por exemplo, se uma empresa está em expansão, é natural que haja, com a maior contratação, um número mais elevado de entradas em comparação ao total. Entretanto, se muitos colaboradores pedem demissão, há algo que precisa ser ajustado na empresa, tendo em vista que os principais motivos do turnover são:

  • Colaboradores sobrecarregados;

  • Tratamentos diferentes para pessoas da mesma equipe;

  • Relacionamentos negativos com os que estão na liderança;

  • Falta de oportunidade de crescimento;

  • Cultura organizacional tóxica;

  • Remuneração abaixo do esperado;

  • Ausência de plano de carreira;

  • Falta de reconhecimento dos talentos.

Tendo em vista esses fatores, é importante que toda a empresa, e principalmente o setor de RH entrem em ação para que haja reversão do quadro. Afinal, as consequências são inúmeras: desde impactos sentidos na produtividade e satisfação das equipes, até conflitos interpessoais, piora na imagem da empresa e no capital financeiro dela. Além disso, investir na retenção de profissionais talentosos é mais barato que a contratação de novos, não é?

Como calcular o turnover da minha empresa?

As três variáveis que devem ser contadas são: número de contratações, número de demissões e total de colaboradores da empresa. Para fazer o cálculo: some o número de contratações e demissões e divida o resultado por 2. Após, divida o resultado encontrado pelo número total de colaboradores da empresa e, na sequência, multiplique por 100 para ter o percentual.
[(contratados + demitidos) / 2]
__________________________ x 100 = índice de turnover
Total de colaboradores

Uma boa prática do mercado brasileiro é buscar manter essa taxa anual abaixo dos 10%. Entretanto, é importante observar os objetivos, cultura e resultados da empresa durante a análise deste índice; pois nem sempre um baixo turnover é totalmente positivo. De acordo com um artigo da Forbes, “Este é um extremo desafio das organizações: a inércia do pensamento do grupo”.
Por último, considerando que o índice da sua empresa esteja fora do desejável, vejamos 6 sugestões de ações para colocar em prática.

  1. Pesquisas anônimas – a estratégia de escutar o que os colaboradores têm a dizer é a melhor forma de fazê-los se sentir valorizados e compreender quais problemas afetam a empresa;
  2. Política de feedbacks – quando um colaborador vai bem em suas funções, é reconhecido e elogiado, ele sente satisfação, valorização e motivação para continuar dando o melhor de si;
  3. Plano de carreira – trata-se de um programa estruturado que estipula o caminho que cada colaborador vai percorrer dentro da organização. Essa estratégia encontra talentos e os retém, proporcionando-os oportunidades de crescimento. Desenvolve também o desejo de melhorias por meio de cursos de aperfeiçoamento e o desejo de promoção;
  4. Melhorar processos de seleção e onboarding – o fundamento por trás dessa estratégia é simples: quanto mais acertada for a escolha do profissional, menor é a chance dele não se adequar a empresa. Já na fase de onboarding, será criando o senso de pertencimento à equipe;
  5. Bons benefícios e condições de trabalho – analise se a sua empresa está alinhada com o que é encontrado no mercado e se parece atrativa aos talentos.
  6. Avalie os que se demitirem – descubra seus motivos. Isso pode indicar com clareza em que ponto começar as melhorias.

E agora que você já sabe quais os tipos de turnover (involuntário, voluntário, funcional e disfuncional), tem conhecimento que a sobrecarga, má gestão e liderança e ausência de plano de carreira são alguns dos principais motivos para um alto nível, descobriu os índices da sua empresa e anotou as principais maneiras de diminuí-lo, aprofunde seu conhecimento lendo mais artigos em nosso blog.
Chamada:
Turnover é a taxa de rotatividade de colaboradores em uma empresa, ou seja, a entrada e saída de profissionais comparado ao número total. Mas, por quê é importante para uma empresa? O que ele significa? Como diminuí-lo?
Tudo o que você precisa saber sobre esse assunto está no novo texto do blog. Confira!

Veja mais conteúdos relacionados no Blog Employer!

 

Posts Relacionados